Se não estiver visualizando esta mensagem, clique aqui.

 

Seminário propõe medidas preventivas para a RAA

O Instituto Brasileiro do Concreto (IBRACON), a Escola de Engenharia da Universidade Presbiteriana Mackenzie e o Comitê Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados da Associação Brasileira de Normas Técnicas – CB 18 promoveram, no dia 23 de março no Anfiteatro João Calvino da Universidade Presbiteriana Mackenzie, o Seminário “Soluções para a Reação Álcali-Agregado”.

O Seminário contou com dois painéis. No primeiro foi apresentado um panorama histórico da reação álcali-agregado no Brasil e no mundo, destacando-se os conceitos da engenharia, geologia e da química em torno do fenômeno, tais como caracterização dos agregados, ensaios empregados na avaliação da reação álcali-agregado (RAA) e as medidas preventivas. O segundo painel abordou as tecnologias construtivas que favorecem ou inibem a RAA, ressaltando a mudanças recentes em torno do fenômeno, que passou de entendido não como um fenômeno localizado apenas em barragens de concreto, mas com risco de ocorrência generalizada em outros tipos de obras de concreto.

Foram apresentados os conceitos e os trabalhos que estão adotados na Comissão de Estudos de Agregados da ABNT e o seu estágio atual de desenvolvimento na preparação do Guia de avaliação da reação álcali-agregado em concreto.
Mais de 100 profissionais participaram do Seminário, que foi também acompanhado por todo o Brasil com transmissão via satélite pela Brasil SAT 1.

"A ênfase do seminário recaiu nas medidas preventivas da reação álcali-agregado, pois as medidas corretivas são muito difíceis e custosas para serem implementadas", destacou o Prof. Cláudio Sbrighi Neto, um dos coordenadores do evento. Dentre as medidas preventivas propostas foram citadas: a seleção adequada dos materiais, em especial, dos agregados, o uso de materiais inibidores da RAA e barreiras que impeçam ou dificultem o acesso da água à estrutura.

Fábio Luís Pedroso
Assessor de Imprensa do IBRACON

 


Caso não haja interesse em receber novas informações do IBRACON, clique aqui